Entregue pela construtora sem acabamentos, a casa ganha requinte com projeto da arquiteta Cilene Dalben

Apartamento gourmet
8 de junho de 2016
Paleta Ralph Lauren dá o tom deste projeto, em Coral Gables
15 de junho de 2016

Requinte clean

Entregue pela construtora sem acabamentos, a casa ganha requinte com projeto da arquiteta Cilene Dalben

 

Com o crescimento da família, composta por casal e três filhas, o antigo sobrado já não atendia às novas necessidades. Em busca de mais espaço, eles adquiriram uma casa recém construída de 514 m² de área na mesma região em que viviam, a Serra da Cantareira. Distribuída em três pavimentos, a residência foi entregue pela construtora sem revestimentos, portas e janelas. Para personalizar e dar os acabamentos necessários, o casal contratou a arquiteta Cilene Dalben, que recebeu a missão de empregar materiais atemporais e de criar espaços confortáveis e preparados para receber os amigos dos clientes.

O projeto de interiores determinou revestimentos alvos, como o mármore piguês aplicado em quase todo o pavimento da residência, destacando o mobiliário e acessórios, que vão de tons de cinza e marrom com pinceladas de azul.

 

1_MG_1841

Banhado de luz natural proveniente das janelas, o estar é servido por dois amplos estofados que acomodam até dez pessoas. Ao centro, a dupla de mesas de madeira laqueada compõe com o canto de convivência compartilhado pelo banco. Os pendentes que descem pelo vão com pé direito duplo.

 

O canto do home tem poltronas revestidas de seda e mesa madeira laqueada. Abaixo do painel da TV coberta de pastilhas de madeira de demolição está o nicho da lareira biofluido (Polytec) recebeu mármore piguês presente também no piso.

O canto do home tem poltronas revestidas de seda e mesa madeira laqueada. Abaixo do painel da TV coberta de pastilhas de madeira de demolição está o nicho da lareira biofluido (Polytec) recebeu mármore piguês presente também no piso.

 

Em primeiro plano, um detalhe do banco revestido de seda e, ao fundo, o jardim vertical que leva verde para o interior, executado pela paisagista Rita Ortega.

Em primeiro plano, um detalhe do banco revestido de seda e, ao fundo, o jardim vertical que leva verde para o interior, executado pela paisagista Rita Ortega.

 

Integrado e espaçoso, o living foi distribuído em home theater, estar e jantar. Para atender ao pedido do cliente por uma lareira, a proposta previu a instalação de um modelo ecológico que funciona por biofluido à base de etanol na área do home. Essa solução eliminou a necessidade da construção de uma chaminé e levou aconchego ao espaço mobiliado com quatro poltronas, formando um canto também para um bom bate-papo.

O estar é composto por dois sofás de cinco postos que somam dez lugares. Esse espaço foi privilegiado pelo recorte na laje que cria o pé-direito duplo, propiciando farta entrada de luz natural que penetra por meio de duas esquadrias envidraçadas. A sala de jantar, que no projeto original conectava-se à cozinha, agora está separada da mesma por uma parede de drywall e portas de correr, que ficam embutidas quando abertas. “Recolher as portas é uma praticidade, elas não ocupam lugar nem atrapalham a circulação”, explica Cilene.

 

Amplo, o living é dividido em três ambientes. Em primeiro plano, a sala de jantar com lustre de cristal da Estiluz. À esquerda é possível ver a parede montada em drywall e as portas de correr que fecham a cozinha.

Amplo, o living é dividido em três ambientes. Em primeiro plano, a sala de jantar com lustre de cristal da Estiluz. À esquerda é possível ver a parede montada em drywall e as portas de correr que fecham a cozinha.

 

Na área gourmet, muito design: cadeiras (Rivatti) assinadas por Philippe Starck e pendentes do designer Tom Dixon (Estiluz). A bancada em L de granito faz jogo com a mesa madeira.

Na área gourmet, muito design: cadeiras (Rivatti) assinadas por Philippe Starck e pendentes do designer Tom Dixon (Estiluz). A bancada em L de granito faz jogo com a mesa madeira.

 

A varanda fechada por vidros escamoteáveis transformou-se em área gourmet com um pequeno estar, de modo a interagir com o pátio externo e a piscina. Ambos foram personalizados com revestimentos especificados no projeto de Cilene e impermeabilizados durante a aplicação dos acabamentos.

A ampla cozinha ganhou uma ilha central onde tudo acontece: desde pequenas refeições à cocção dos alimentos. O forro de gesso foi aplicado para receber a iluminação e as tubulações da coifa. No piso, o porcelanato resistente e durável dá praticidade ao ambiente. Enfim, a casa transformou-se em um lar para viver em família.

 

A cozinha tem ilha central com tampo de Silestone, bancada e mesa de MDF acompanhadas por cadeiras revestidas de couro sintético. O par de pendentes é do designer Tom Dixon.

A cozinha tem ilha central com tampo de Silestone, bancada e mesa de MDF acompanhadas por cadeiras revestidas de couro sintético. O par de pendentes é do designer Tom Dixon.

 

A piscina que foi entregue na laje recebeu pastilhas como revestimento, quebrando com azul a alvura do branco. A varanda foi fechada por cortina de vidro.

A piscina que foi entregue na laje recebeu pastilhas como revestimento, quebrando com azul a alvura do branco. A varanda foi fechada por cortina de vidro.

 

 

Por Rafael Conti
Imagens Léo Barbalho
Matéria Publicada em Revista Decorar 98

 

Faça o download do app Decorar e tenha acesso à todas as edições!