Projeto usa panos de vidro no lugar de paredes
18 de março de 2016
Este apartamento dos anos 80 ganhou forma nas mãos da arquiteta Mayra Lopes
31 de março de 2016

A varanda com sofás brancos dispostos um de frente para o outro, tem fechamento de panos de vidro que se abrem por completo, integrando os ambientes. Do lado de fora, o espaço exibe placas cerâmicas na parede com relevos de folhas e piscina quadrada com mini-raia na lateral revestida de pastilha com borda de piso atérmico.

Praticidade e conforto

Os interiores desta casa de três pavimentos e 610 m² foram planejados pela designer de interiores Cibele Petrangelo ainda na planta de arquitetura para atender as necessidades dos futuros moradores. Idealizada em um terreno plano de 700 m² em um condomínio fechado com 12 residências situado na Serra da Cantareira, a casa em alvenaria teve apenas a fachada original preservada, pois o condomínio deveria seguir o mesmo padrão. “Alterei o desenho original para que os ambientes tivessem a identidade dos moradores. A construtora se baseou nele para exutar a obra”, explica.

 

O home theater conectado à área externa pela porta de correr tem sofás confortáveis e um tapete shaggy, superfície ideal para atenuar a reflexão do som, principalmente em um ambiente aberto. Os equipamentos de áudio e vídeo ficam com fios ocultos sob o móvel e painel escuro. E as caixas de som embutidas no forro, o que garante organização ao espaço. No ambiente, o vaso da Archiforma se combina à tela abstrata de Daniel Bota. Foto por J. Vilhora

O home theater conectado à área externa pela porta de correr tem sofás confortáveis e um tapete shaggy, superfície ideal para atenuar a reflexão do som, principalmente em um ambiente aberto. Os equipamentos de áudio e vídeo ficam com fios ocultos sob o móvel e painel escuro. E as caixas de som embutidas no forro, o que garante organização ao espaço. No ambiente, o vaso da Archiforma se combina à tela abstrata de Daniel Bota.
Foto por J. Vilhora

O vão central leva luz natural ao ambiente de leitura que faz parte do living integrado. Separada do home theater pelo tapete circular da Pazyryk, a área foi mobiliada com poltronas Maggiolina, superconfortáveis para a atividade. A parede ao fundo, onde está aparador, recebeu placas espelhadas emolduradas por papel de parede que replicam o jardim dentro da sala. Foto por J. Vilhora

O vão central leva luz natural ao ambiente de leitura que faz parte do living integrado. Separada do home theater pelo tapete circular da Pazyryk, a área foi mobiliada com poltronas Maggiolina, superconfortáveis para a atividade. A parede ao fundo, onde está aparador, recebeu placas espelhadas emolduradas por papel de parede que replicam o jardim dentro da sala.
Foto por J. Vilhora

Localizado na parte com altura simples do living, o estar é delimitado do espaço de leitura pela lareira à biofluido, embutida numa caixa de Silestone com vidros de proteção. O tapete shaggy segue a mesma textura do modelo do home theater e ganha volume refletido na mesa de centro espalhada. As cortinas, embutidas com persianas, seguem o mesmo tom claro do sofá. Foto por J. Vilhora

Localizado na parte com altura simples do living, o estar é delimitado do espaço de leitura pela lareira à biofluido, embutida numa caixa de Silestone com vidros de proteção. O tapete shaggy segue a mesma textura do modelo do home theater e ganha volume refletido na mesa de centro espalhada. As cortinas, embutidas com persianas, seguem o mesmo tom claro do sofá.
Foto por J. Vilhora

A profissional, que já havia projetado uma residência anterior na região Norte e o escritório da família, tirou de letra a ambientação. “Como conheço profundamente o gosto dos moradores foi simples atender as expectativas do jovem casal que aprecia boa decoração e gosta de receber com conforto”, conta. “Eles me deixaram a vontade para projetar, apontaram apenas alguns desejos específicos como uma sala espaçosa, uma área gourmet e um local com gazebo com muitas plantas receber os amigos e familiares”, diz ela.

A sala de jantar tem forro rebaixado e está ligada a área gourmet pela porta de correr. Mobiliada com mesa de vidro e cadeiras, seu ponto alto é o lustre de cristal, junto da iluminação pontual, automatizada. Aqui, o recurso da parede espelhada também foi adotado para ampliar o espaço e distribuir luz natural pelo ambiente. Foto por J. Vilhora

A sala de jantar tem forro rebaixado e está ligada a área gourmet pela porta de correr. Mobiliada com mesa de vidro e cadeiras, seu ponto alto é o lustre de cristal, junto da iluminação pontual, automatizada. Aqui, o recurso da parede espelhada também foi adotado para ampliar o espaço e distribuir luz natural pelo ambiente.
Foto por J. Vilhora

Assim, entre as alterações realizadas nos ambientes pela designer sobre a planta entregue pela construtora, está a ampliação da lateral externa para acomodar o gazebo e também a da sala, que resultou em quatro ambientes espaçosos e integrados, com uma lareira que serve como elemento delimitador entre o living e o ambiente de leitura.

O gazebo, instalado no corredor lateral que foi ampliado seguindo a nova planta da casa, foi estruturado com toras de madeira e ambientado com confortáveis chaises de fibra. O local fica rodeado de verde, um dos pedidos especiais feito pelos moradores, com paisagismo assinado por Ligia Frizon. Foto por J. Vilhora

O gazebo, instalado no corredor lateral que foi ampliado seguindo a nova planta da casa, foi estruturado com toras de madeira e ambientado com confortáveis chaises de fibra. O local fica rodeado de verde, um dos pedidos especiais feito pelos moradores, com paisagismo assinado por Ligia Frizon.
Foto por J. Vilhora

A profissional também previu um grande vão para instalar portas de correr entre a cozinha e a sala de jantar, e o deslocamento de outra porta da cozinha que daria acesso ao lavabo. “Me inspirei no estilo e hábitos da família para fazer um projeto moderno e sofisticado, com a personalidade deles”, resume Cibele, que procurou se basear em revestimentos neutros e ambientes de estilo clean, com acessórios pontuais em cores mais fortes, com destaque para as obras do artista plástico Daniel Bota, com quem trabalhou em conjunto no projeto. “Ele sugeriu a paleta e pintou uma tela vermelha que ganha destaque com a base de tons off-white e fendi do living revestido de marmoglass branco”, conta.

Separada por uma porta de correr do ambiente do jantar, a cozinha foi distribuída com bancadas de Corian paralelas, destinadas a acomodar eletrodomésticos ou servir de apoio para o preparo das refeições. Os armários superiores e a mesa foram executados em marcenaria sob medida. Já os armários inferiores, escuros, camufla a lava-louças e as cadeiras de acrílico contrapõe ao branco predominante. Nas paredes, pastilhas e, no piso, marmoglass branco. Foto por J. Vilhora

Separada por uma porta de correr do ambiente do jantar, a cozinha foi distribuída com bancadas de Corian paralelas, destinadas a acomodar eletrodomésticos ou servir de apoio para o preparo das refeições. Os armários superiores e a mesa foram executados em marcenaria sob medida. Já os armários inferiores, escuros, camufla a lava-louças e as cadeiras de acrílico contrapõe ao branco predominante. Nas paredes, pastilhas e, no piso, marmoglass branco.
Foto por J. Vilhora

Para finalizar, o projeto luminotécnico que privilegia e dá aconchego a estes espaços integrados teve que ser completamente remanejado em relação aos pontos previstos pela construtora. “Para que houvesse compatibilidade com a automação da casa, um desejo do proprietário, fascinado por tecnologia”.

O filho mais novo, que adora surfar e andar de skate, ganhou um quarto com sua identidade. Para isso, o artista plástico Daniel Bota criou uma ilustração digital do próprio garoto que foi impressa em um adesivo de vinil. A peça foi colada na parede que ladeia a cama, deixando o ambiente com armários de portas espelhadas, descontraído e moderno. Foto por J. Vilhora

O filho mais novo, que adora surfar e andar de skate, ganhou um quarto com sua identidade. Para isso, o artista plástico Daniel Bota criou uma ilustração digital do próprio garoto que foi impressa em um adesivo de vinil. A peça foi colada na parede que ladeia a cama, deixando o ambiente com armários de portas espelhadas, descontraído e moderno.
Foto por J. Vilhora

O quarto do filho mais velho, que curte carros, também recebeu uma ilustração de Daniel Bota – um Porsche Panamera preto em alta velocidade – aplicada na parede atrás da cabeceira. Neste ambiente, são os tons sóbrios que imperam na marcenaria e no desenho gráfico do tapete grafite. Foto por J. Vilhora

O quarto do filho mais velho, que curte carros, também recebeu uma ilustração de Daniel Bota – um Porsche Panamera preto em alta velocidade – aplicada na parede atrás da cabeceira. Neste ambiente, são os tons sóbrios que imperam na marcenaria e no desenho gráfico do tapete grafite.
Foto por J. Vilhora

Edição 95.