Para conviver

Suporte para coleções
21 de dezembro de 2013
Arquitetura sensorial
10 de março de 2014

Para
conviver

Espaços amplos e integrados,
pensados para os proprietários
festejarem com os amigos

 

1_roberta263-2

O sofá, as cadeiras de couro e a mesa de centro laqueada compõem elegantemente com as poltronas recobertas de jacquard, sobressaindo-se sobre a base clara. Note que a cortina em seda rústica de teto a chão, da Marengo Decor, valoriza o pé-direito. Já a luz difusa proveniente do lustre em cristal de Murano (Laboratório da Luz) demarca volumetria da sala de jantar.

Sem Título-1 fim

 

 

 

 

O living recebeu a nova parede de drywall que acopla a lareira (Ecofire). O painel de MDF laqueado (Marcenaria Itapeti) acomoda a TV que pode ser assistida de ambos os lados graças ao suporte pivotante. 

 

 

 

 

 

 

Os proprietários, um jovem casal de advogados e uma filha, com gosto refinado e que aprecia o sóbrio e o clássico contemporâneo, cresceram por meio de muita dedicação. Exigentes com relação à qualidade e ao comprometimento de parceiros, eles contrataram a arquiteta Roberta Banqueri para adequar o apartamento novo dúplex de 315 m2, no Tatuapé, às suas necessidades. Entre as demandas, o imóvel deveria priorizar a área social, uma vez que adoram festas e receber amigos e família.
A estratégia da arquiteta foi valorizar o pé-direito de 5,5 m. No térreo, por exemplo, o living, composto pelas salas de estar e jantar, permaneceu integrado, de modo a reforçar a sensação de amplitude. A cortina de teto a chão que protege a grande esquadria entre a sala e a varanda e a moldura branca em contraste com a parede acinzentada enfatizam a altura do ambiente.
A reforma também previu a troca de revestimentos por materiais mais sofisticados como o marmoglass que recobre todo o piso do social, destacando as linhas clássico contemporâneas e os tons mais fechados e sóbrios dos móveis. Para demarcar os espaços, Roberta recorreu a simples disposição do mobiliário e ao uso de tapetes. O grande atrativo do living fica por conta da parede escultórica construída com placas de drywall. Ela não só esconde a escada original assim como cria um nicho para abrigar a lareira. Em contraste com a tonalidade do home office que fica no mezanino e em composição com o vão do piano, a superfície resultou em um jogo de recortes. Como arremate, um novo corrimão em aço inox e o guarda corpo em vidro, pincelando o conjunto com toques contemporâneos. Já para separar o home theater do living e garantir maior privacidade, um painel de MDF amadeirado fecha o ambiente e acopla o suporte da TV e a porta, ambos pivotantes. No interior, mais jogo de superfícies. Painéis com nichos e obras de arte e o forro de gesso destacam-se através da iluminação indireta.
Conectada ao living, a varanda também foi pensada para o convívio: tem área de estar e churrasqueira. Na cozinha, onde tudo acontece ao redor da grande ilha, o piso em mármore nero bianco leva refinamento ao espaço. Na área íntima, também os revestimentos foram os coadjuvantes da reformulação.
Telas assinadas por P. Lazaro, J. Camargo, Vincenzo Cencin e Salvador Rodrigues Júnior arrematam o projeto com arte. E a automação da Tecnion finaliza com tecnologia e conforto. Iluminação, áudio, vídeo, persianas e ar-condicionado são controlados via Ipad. “Ter conforto neste padrão é um grande privilégio”, afirma Roberta.

4_roberta331

Visto de cima, o tapete paquistanês da Tabriz salta aos olhos sobre o piso de marmoglass.

Sem Título-1 pág inteira

No jantar, as cadeiras medalhão compõem com a mesa em vidro e aço inox, um ambiente clássico contemporâneo.

 

 

 

 

 

 

 

 

No home theater, a luz indireta destaca as superfícies, criando um jogo de volumes. Ali, o conforto é garantido pelo sofá retrátil forrado em chenille (Breton).

 

 

 

 

 

Sem Título-1 pág inteira 2

Na área gourmet, bancada de Silestone, churrasqueira a gás e mesa em teca.

Na varanda, a prioridade é o despojamento. O estar personalizado com painel de cimentício e porcelanato (Bollpi) foi mobiliado com poltronas (Sierra) revestidas de tecido sintético (Regatta).

1

Na cozinha, tudo acontece em torno da ilha. As bancadas e a parede em laminado freijó sustentam prateleiras e ajudam na organização. Para propiciar luz difusa, o forro de gesso ganhou rasgos com fluorescentes.

final

No quarto do casal, para destacar as telas de Aliberto Baroni, Colette Pujol e Djalma Urban, a moldura executada em marcenaria, que faz um contraponto com o aparador laqueado. Na cabeceira, couro e no drywall, seda rústica (Marengo).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(matéria publicada na Revista Decorar 80, em Dezembro de 2013)

FOTOS Levi Mendes Jr