Projeto remodela imóvel no Brooklin para suprir novas necessidades de família que cresceu

Projeto une a área social de apartamento de 82 m² para estimular o contato familiar
27 de junho de 2016
Um debate para profissionais, oportuno e atual
20 de julho de 2016

Remodelar

Projeto remodela imóvel no Brooklin para suprir novas necessidades de família que cresceu

 

Quando a família cresce além do esperado, a melhor solução parece ser se mudar para um lugar maior, que já atenda a todas suas necessidades espaciais e funcionais. No entanto, essa não é a única opção. Com o planejamento certo, remodelar o espaço em que já se vive pode torná-lo tão adequado à nova vida quanto um outro com alguns metros a mais.

A dupla de arquitetos Eleonora Hildebrand e Heverton Silva provou que, com uma série de ajustes, os 115 m² do apartamento de um casal de empresários com três filhas poderiam, sim, suprir todas as carências dos moradores.

O sofá de canto modular (Carbono Design) no living é grande para comportar as visitas, mas sem ocupar espaço demais. A mesa de centro Mista também é em blocos, compondo com estofado e a estante. Assinada por Rejane Carvalho Leite para a Empório Vermeil.

O sofá de canto modular (Carbono Design) no living é grande para comportar as visitas, mas sem ocupar espaço demais. A mesa de centro Mista também é em blocos, compondo com estofado e a estante. Assinada por Rejane Carvalho Leite para a Empório Vermeil.

Os problemas começaram com a chegada da filha mais nova, agora com quatro anos, pois as outras duas já eram crescidas, com 14 e 19 anos, e foi preciso deixar um dos três quartos só para a criança. A questão maior, entretanto, era a área social, insuficiente para receber os amigos dos pais e das meninas.

“A ideia deles na nossa primeira reunião era modificar apenas a sala. No decorrer da obra acabamos modificando dormitórios e banheiros também”, contam os arquitetos.

Para ficar mais ampla e funcional, a área social foi totalmente integrada, sendo os ambientes delimitados apenas por detalhes como o tapete (Hariz), que marca o fim do estar e o início do jantar. A marcenaria (Nova Era) tem nichos sob medida para os eletrônicos, já criando o espaço do home theater.

Para ficar mais ampla e funcional, a área social foi totalmente integrada, sendo os ambientes delimitados apenas por detalhes como o tapete (Hariz), que marca o fim do estar e o início do jantar. A marcenaria (Nova Era) tem nichos sob medida para os eletrônicos, já criando o espaço do home theater.

Se a dificuldade em fazer o espaço render não fosse o bastante, havia mais um detalhe: toda a parte civil deveria ser feita em um mês, durante a viagem de férias da família.

“A área era pequena para comportar sala de jantar, de estar e home, mas o maior desafio foi o tempo”, afirmam.

Em 30 dias, os profissionais fizeram a maior parte das alterações barulhentas: retiraram as esquadrias da sala para integrar o terraço com o living, climatizaram todos os cômodos, mudaram os pontos de iluminação, trocaram pisos e revestimento e refizeram todo o gesso e parte elétrica.

A entrada se destaca pelo pórtico (Nova Era) de nogueira com uma porta que dá acesso à cozinha. Os espelhos ao redor criam a ilusão de que o pórtico não tem paredes em volta. A mesa de jantar também é sob medida, na mesma madeira. As cadeiras de design (Le Design) contrastam com a madeira.

A entrada se destaca pelo pórtico (Nova Era) de nogueira com uma porta que dá acesso à cozinha. Os espelhos ao redor criam a ilusão de que o pórtico não tem paredes em volta. A mesa de jantar também é sob medida, na mesma madeira. As cadeiras de design (Le Design) contrastam com a madeira.

A solução encontrada por Eleonora e Heverton para a área social foi transformá-la em um ambiente totalmente integrado multiuso. Alvo inicial da reforma, o living é onde se encontram os destaques do projeto, com peças desenhadas pelos arquitetos, como o pórtico que marca a entrada e o jogo de estantes com prateleiras iluminadas.

“As estantes deram um ar moderno e também atenderam ao pedido da cliente, que solicitou bastante espaço para guardar copos, livros e objetos. Usamos também um muro verde com plantas preservadas para quebrar o visual urbano e cinzento da marginal”.

A estantes em desenho geométrico assinado pelo escritório é o principal elemento do projeto. Os nichos foram pensados para abrigar um bar, eletrônicos e objetos decorativos. Veja que os módulos em nogueira se destacam em meio ao branco.

A estantes em desenho geométrico assinado pelo escritório é o principal elemento do projeto. Os nichos foram pensados para abrigar um bar, eletrônicos e objetos decorativos. Veja que os módulos em nogueira se destacam em meio ao branco.

O projeto luminotécnico recorreu principalmente à iluminação indireta para valorizar a arquitetura e criar ambientes aconchegantes, como é o caso das luzes nas estantes e na sanca dos cortineiros na sala e na suíte master.

Para uma luz mais geral, foram previstos pontos focais nas mesas de centro e distribuídos outros focos.

Com dimensões reduzidas, a suíte máster foi mais um desafio para os profissionais. Para trazer aconchego, a cabeceira da cama é em madeira nogueira e, acima dela, há um bloco de cimento queimado. O painel da TV também de nogueira acentua o calor da madeira. O espelho em frente à cama amplia o espaço visualmente.

Com dimensões reduzidas, a suíte máster foi mais um desafio para os profissionais. Para trazer aconchego, a cabeceira da cama é em madeira nogueira e, acima dela, há um bloco de cimento queimado. O painel da TV também de nogueira acentua o calor da madeira. O espelho em frente à cama amplia o espaço visualmente.

 

 

Faça o download do app Decorar e tenha acesso à todas as edições!