Escritório movel de arquitetura dentro de um contêiner!

Casa de arquiteto
29 de fevereiro de 2016
Cheio de personalidade e sem divisões
21 de março de 2016

Escritório móvel

Um contêiner que abriga local de trabalho, permite a mudança de endereço a qualquer momento, sem complicação

 

1_MG_5575

Para abrigar seu escritório, os arquitetos se apropriaram de um contêiner, mostrando como é possível conviver de forma agradável e sustentável em uma grande caixa de aço, sem abrir mão do estilo e se integrando ao contexto em que está inserido, no caso o bairro Tatuapé. “Além de ser um escritório, serve como elemento instalação de obra de arte na paisagem urbana. Queremos passar a mensagem de que é possível pensar fora da caixa”, diz Aleksandro Almeida.

 

Quando decidiram montar uma sociedade, os arquitetos Aleksandro Almeida e Anselmo Oliveira Jr. tinham a certeza de que o escritório em que trabalhariam deveria refletir a linha de pensamento e estilo de vida dos dois. Sustentabilidade, reaproveitamento de materiais, uso consciente do solo – prioridades que, aliadas a conforto e praticidade, dariam vida ao projeto.

Foi dirigindo em meio ao caos da marginal Pinheiros que tiveram um insight. Uma carreta que transportava um container pela via acendeu a fagulha de inspiração na cabeça dos sócios, que compraram um container desativado no porto de Santos e fundaram a H²O Arquitetura. O terreno escolhido foi nivelado com terraplenagem, recebendo depois uma base de concreto para sua fixação. As instalações hidráulicas foram previamente construídas no solo e encaixadas na peça depois.

 

2_4

Todo clean, o espaço interno do contêiner foi revestido com dry wall para vedar acusticamente e também regularizar a superfície. Os móveis foram feitos sob medida pela I9 Marcenaria para o espaço que ganhou pinceladas de cor com as telas pintadas por Anselmo de Oliveira.

 

Para adaptar o contêiner ao novo uso, as placas de aço ganharam vedação acústica com revestimento de placas de dry wall e recheio de lã de vidro. O sistema também propicia conforto térmico, questão que também foi resolvida com um telhado verde. Em contraponto à rigidez estética do exterior (que foi grafitado), o interior exibe uma leveza quase imaculada.

Paredes brancas se confundem com o teto de gesso e as pastilhas de cerâmica do. Os móveis também seguem o tom clínico: bancada lateral com armários em MDF, mesa de trabalho feita de compensado revestido com laminado, cadeiras de polietileno com encosto vazado.

 

_DSC9315

Devido à ausência de janelas, o objetivo era ter uma iluminação mais solta e geral, que cobrisse toda a mesa. Assim, com fios e soquetes, lâmpadas foram dispostas em locais e alturas diferentes e podem ser adaptadas de acordo com a necessidade. Por causa desses tentáculos que foram Polvo foi o nome dado por uma criança que visitou o escritório com a mãe. Ao fundo, a bancada apoia os croquis como obras de arte.

 

A parte posterior do escritório é composta por áreas de descanso. Um estar que abriga sofá de linhas retas feito com algodão puro e aparador de madeira revestida com o mesmo tecido são usados para deixar clientes mais confortáveis na hora de contar o que esperam de um projeto.

A intenção dessa sala, segundo os arquitetos, é provocar o debate de ideias com descontração. “Aqui as pessoas ficam mais livres para falar sobre seus desejos na hora de construir ou reformar, em que tipo de casa querem morar, por exemplo. Todo mundo sentado em volta de uma mesa deixaria um clima bem mais formal, o que poderia atrapalhar essa etapa importante do processo de elaboração de um projeto”, afirma Anselmo. Conectada ao estar, uma varanda ocupa o fim do terreno e abriga As Banhistas, três esculturas assinadas por Anselmo, que decoram o local. Uma escada comum de ferro dá acesso a um depósito fechado por alçapão sob o container.

 

6_7

A sala de reunião preserva as paredes originais do contêiner. Ali, o sofá em linhas retas compõe com a mesinha revestida no mesmo tecido.

 

Completando a ambientação, quadros assinados por Anselmo dão o tom jovem ao espaço: o arquiteto grafitou telas com os mesmos desenhos circulares que fez na fachada. Croquis emoldurados funcionam como elementos representativos da profissão. Tudo isso arrematado por uma iluminação geral, feita com diversas lâmpadas.

 

4_DSC9441

A estante que abriga a biblioteca de consulta, arquivos de projetos e portfólio é feita com sobreposição de caixotes de madeira. Imprime o estilo do H²O de contrapor materiais refinados com peças mais rústicas. Para os arquitetos, a mistura contribui para riqueza visual.

 

Uma varanda fresca faz parte dos ambientes de relax, onde estão esculturas feitas de um tipo de isopor resistente. O jardim da cobertura chega a cobrir parte de suas paredes, contribuindo para o conforto térmico.

Uma varanda fresca faz parte dos ambientes de relax, onde estão esculturas feitas de um tipo de isopor resistente. O jardim da cobertura chega a cobrir parte de suas paredes, contribuindo para o conforto térmico.

 

 

Por Rafael Conti
Imagens Guilherme Rebelo
Matéria Publicada em Revista Decorar 95

 

Faça o download do app Decorar e tenha acesso à todas as edições!