Prêmio Design MCB
16 de dezembro de 2014
Simples e atemporal
3 de março de 2015

Edifício Altino Arantes

 

Situado no centro velho de São Paulo, próximo às ruas que no passado formavam o centro bancário: São Bento, XV de Novembro e Direita, a inspiração arquitetônica do autor Plínio Botelho do Amaral veio do lendário Empire State Building de Nova York.

Após quase oito anos de construção foi inaugurado em 27 de junho de 1947, com 161 metros de altura. Por 20 anos foi considerado o edifício mais alto da cidade, identificado por um logotipo luminoso. No ano seguinte foi considerado por uma revista francesa como a maior estrutura de concreto armado do mundo, pois os demais prédios (incluindo o norte-americano Empire State Building, o maior do mundo na época) eram construções de estrutura metálica ou mistas de metal e concreto.

O nome oficial, no entanto, só foi dado na década de 1980 em homenagem ao primeiro presidente do Banespa, Altino Arantes Marques. A visita ao local poder ser uma atração cultural bacana. Primeiro, pela visão panorâmica do entorno. Dele, é possível observar a avenida Paulista, o Pico do Jaraguá e até a Serra do Mar. Segundo, por toda a sua composição histórica.

No saguão, por exemplo, existe um lustre de cristal nacional em estilo decô-eclético, formado por 10 mil peças de cristal, no formato do edifício. Desde que foi privatizado no ano 2000 pelo grupo Santander-Banespa, o local passou a abrigar um museu com diversos objetos que fizeram parte da história do país durante o período da cultura cafeeira e que originou dali o Banco Hipotecário e a Agrícola do Estado de São Paulo.

 

EDIFICIO ALTINO ARANTES- SÃO PAULO (SP) – 08.11.2013 - EDIFICIO ALTINO ARANTES, CONHECIDO POR PRÉDIO DO BANESPA. FOTO: JOSE CORDEIRO/SPTURIS

 

 

 

Por
Imagens José Cordeiro
Matéria Publicada em Revista Decorar 86

 

Faça o download do app Decorar e tenha acesso à todas as edições!