Apê galeria: projeto valoriza coleção de objetos dos donos adquiridos em viagens

Apartamento gourmet
8 de junho de 2016
Projeto assinado por Leo Shehtman valoriza peças criativas que remetem ao clima praiano
15 de junho de 2016

Galeria privada

Apê galeria: projeto valoriza coleção de objetos dos donos adquiridos em viagens

 

O apartamento de 200 m² em um edifício antigo foi entregue nas mãos do arquiteto Sidney Quintela para ser totalmente reformado. O objetivo era transformá-lo em um espaço contemporâneo, ideal para abrigar – e destacar – a grande coleção de obras de arte, livros e artesanatos adquiridos pelos clientes em suas viagens pelo mundo.

 

Ocupando toda a parede, a estante sob medida de madeira e portas de correr de vidro acomoda boa parte da coleção e é a estrela do estar. Junto com a mesa de centro em resina compõe com o par de cadeiras Leblon (Latoog) e a poltrona vermelha, do acervo dos moradores.

 

A estante da sala feita sob medida para cobrir toda a parede foi montada como uma galeria de arte particular. “A intenção era que a sala de estar funcionasse como um cartão-postal”, explica Quintela. A grandiosidade do móvel e as cores diversas dos objetos na estante somadas à disposição estratégica dos outros elementos decorativos garantem a atenção do olhar ao cartão-postal na sala.

Donos de uma revista de comportamento, o casal proprietário do imóvel pediu que a área social fosse preparada para receber amigos e familiares, mas também fosse apropriada para encontros de negócios. Por isso, a televisão foi removida da sala e instalada em um home theater montado em outro cômodo. Para entreter, caixas de som conectadas ao home theater levam música para toda a casa.

 

Do outro lado do estar, um jogo de cores: o tom berinjela no sofá de veludo harmoniza-se com o vermelho da mesa de tronco de árvore da designer Mônica Cintra. No piso, o tapete Samud em tom neutro. As cortinas romanas filtram a luz natural, abundante durante o dia, a área social é valorizada pela luz natural.

Do outro lado do estar, um jogo de cores: o tom berinjela no sofá de veludo harmoniza-se com o vermelho da mesa de tronco de árvore da designer Mônica Cintra. No piso, o tapete Samud em tom neutro. As cortinas romanas filtram a luz natural, abundante durante o dia, a área social é valorizada pela luz natural.

 

Sala de jantar e estar formam um único ambiente amplo o bastante para comportar vários convidados com diversas opções de acomodação, com o sofá, cadeiras e poltronas. Os tacos de madeira cumaru (IndusParquet) usados no piso de toda a área social ajudam a unificá-lo.

Um dos objetivos do arquiteto era que a decoração refletisse o espírito jovem do cliente, com um estilo descontraído e refinado ao mesmo tempo. “Procurei trabalhar em cima de cores fortes e diferentes materiais, já que o proprietário não gosta de uma decoração formal”, conta.

 

Integrado ao living, o jantar composto por mesa de tampo que faz jogo com as seis poltronas de madeira, metal e camurça. Ao fundo, o bufê que também serve como aparador para livros e o quadro de Sônia Menna Barreto destaca-se sobre a parede coberta de placas de vidro. Como iluminação, um pendente.

Integrado ao living, o jantar composto por mesa de tampo que faz jogo com as seis poltronas de madeira, metal e camurça. Ao fundo, o bufê que também serve como aparador para livros e o quadro de Sônia Menna Barreto destaca-se sobre a parede coberta de placas de vidro. Como iluminação, um pendente.

 

Um exemplo disso está na cozinha gourmet integrada à copa, que têm suas áreas delimitadas por revestimentos pouco usuais para esses cômodos. “Do lado da copa, o piso e o painel são de tacos de madeira cumaru, os mesmos utilizados na sala. Na cozinha, o chão é de vidro preto pontilhado e as paredes, de vidro preto liso”, descreve Quintela. A iluminação também separa os espaços: na copa, a luz alaranjada cria aconchego e conforto; do outro lado, luzes florescentes deixam a cozinha clara e fácil de trabalhar.

Em oposição ao colorido da área social, a paleta de cores na área gourmet é mínima. Os móveis e eletrodomésticos na cozinha seguem o preto do piso e das paredes e contrastam com o branco da porta, balcão e prateleiras na copa, criando um ambiente ultramoderno. Além do preto e branco, apenas o marrom da madeira e o prata do inox completam os tons no ambiente.

 

Revestida de cumaru, a copa tem mobiliário desenhado sob medida e se integra ao ambiente da cozinha com mobiliário escuro. As bancadas e as cadeiras Forest em inox fazem um contrapondo à madeira e levam praticidade ao espaço.

Revestida de cumaru, a copa tem mobiliário desenhado sob medida e se integra ao ambiente da cozinha com mobiliário escuro. As bancadas e as cadeiras Forest em inox fazem um contrapondo à madeira e levam praticidade ao espaço.

 

 

 

Por Marina Sola
Imagens Romulo  Fialdini
Matéria Publicada em Revista Decorar 98

 

Faça o download do app Decorar e tenha acesso à todas as edições!