Conheça o estilo marcante e contemporâneo da arquiteta Andréa Gonzaga

Praticidade impera no projeto de revestimentos em cores neutras e simples de se manter
20 de dezembro de 2016
Alphaville
3 de janeiro de 2017
De estilo contemporâneo, Andréa Gonzaga não abre mão de bons móveis e de obras de arte.

De estilo contemporâneo, Andréa Gonzaga não abre mão de bons móveis e de obras de arte.

Desde pequena Andréa Gonzaga já se inclinava para o lado da arquitetura e todos os assuntos relacionados à profissão e, por isso, não foi surpresa quando teve que escolher que carreira seguir. Agora com mais de 20 anos de profissão, está à frente de seu próprio escritório, que tem seis colaboradores. “No segundo ano de faculdade comecei a trabalhar em uma construtora e, antes de me formar, já possuía meu escritório”, conta.

Estar e jantar são integrados pelo piso de madeira original do apartamento, restaurado durante a reforma. Entre os dois ambientes a estante assinada pelo Estudio Bola. Ao lado, o bufê de madeira faz par com o espelho, que dá amplitude ao ambiente. Note a poltrona Diz, do designer Sergio Rodrigues, e a foto da Peter Lik Gallery.

Estar e jantar são integrados pelo piso de madeira original do apartamento, restaurado durante a reforma. Entre os dois ambientes a estante assinada pelo Estudio Bola. Ao lado, o bufê de madeira faz par com o espelho, que dá amplitude ao ambiente. Note a poltrona Diz, do designer Sergio Rodrigues, e a foto da Peter Lik Gallery.

Hoje, corre às voltas de 48 projetos em andamento, a maioria localizado na Grande São Paulo e Rio de Janeiro, viagens de pesquisa e andanças por galerias e museus – para aprimorar seu olhar para arte. Já recebeu seis prêmios por seu estilo, que define de forma concisa e direta como contemporâneo, marcados por personalidade, design, ética e sustentabilidade. Em seus trabalhos não faltam móveis “com muito design”. Os clientes costumam contratá-la por indicação de amigos e conhecidos que ficaram satisfeitos com seu trabalho. “Quem me procura geralmente já me conhece”, conta Andréa que, em seu primeiro contato com o cliente, preza por entender seus anseios. “É importante saber se o desejo de quem me contrata é viável dentro do contexto econômico e do espaço”, explica.

A área social conectada teve os ambientes definidos pela disposição dos móveis e pelo tapete (Phenicia Tapetes) colorido e felpudo. cortina clara (Luri Decorações).

A área social conectada teve os ambientes definidos pela disposição dos móveis e pelo tapete (Phenicia Tapetes) colorido e felpudo. cortina clara (Luri Decorações).

Um bom exemplo é este apartamento de 132,5 m², localizado no Itaim Bibi. Os moradores, um casal refinado que trabalha no mercado financeiro, desejavam reformar seu apartamento, que apesar de bom estado, requeria uma personalização. Por conhecerem o trabalho de Andréa, deixaram as principais decisões em suas mãos. A maior parte das modificações necessárias foi no living. Por apreciar vinhos, o casal desejava ter uma adega e, por isso, o design aproveitou parte do quarto de serviços para transformá-lo em uma cave.

O home theater, também ligado ao living, ganhou painel amadeirado e a poltrona Beppi, com estrutura em aço carbono e revestimento em couro, criação do Estúdio Bola.

O home theater, também ligado ao living, ganhou painel amadeirado e a poltrona Beppi, com estrutura em aço carbono e revestimento em couro, criação do Estúdio Bola.

“Toda a tubulação e elétrica para essa condensadora foi feita de maneira a não precisar mexer com os azulejos existentes na lavanderia”, conta. Como estava em bom estado, a arquiteta optou por manter o piso original do apartamento, lixando-o e resinando-o. “Aproveitamos as madeiras do piso e completamos com novo piso de madeira em sucupira, para o restante da sala e adega”, afirma Andréa, que integrou os ambientes sociais, como estar, jantar, home theater e adega.

Cabeceira estofada e persianas romanas levam maior aconchego à suíte do casal que segue a mesma concepção de design do apartamento.

Cabeceira estofada e persianas romanas levam maior aconchego à suíte do casal que segue a mesma concepção de design do apartamento.

A maioria dos móveis foi mantida e apenas restaurada. O home theater ganhou painel e móvel com marcenaria do menor tamanho possível para abrigar as soluções de automa- ção sem ocupar muito espaço. A automação também chegou na proposta de iluminação do living, que recorreu à luz dimerizável embutida e um pendente na mesa de jantar.

Perfil

Naturalidade: santoandrense
Formação: FAU, na Universidade Presbiteriana Mackenzie (1988)
Tempo de atividade: mais de 20 anos
Áreas de atuação: arquitetura, interiores, construção e reforma
Clientes/projetos famosos: Solvay, Bayer, Lanxess, Nextel, Teckma/Edifícios Corporativos, Invictus/Casa de show
Regiões onde se localiza a maior parte de seus projetos: Grande São Paulo e Rio de Janeiro.
Número de colaboradores no escritório: 6
Estilo que adota: contemporâneo, caracterizado por menos é mais, coerência, técnica com estética e aprender sempre
Atividades paralelas: membro no Núcleo do MAM/Museu de Arte Moderna de São Paulo Morar bem é: ter um espaço com beleza e conforto.
Bom design é: o que é bonito e funcional.
Luxo é: ser sofisticadamente simples!
O cliente ideal é: aquele que respeita o nosso trabalho.
Referências que pautam seus projetos: tecnologia, design, ética, sustentabilidade.
Um mobiliário: poltrona Mole, de Sergio Rodrigues
Uma obra de arte: Guerra e Paz, de Cândido Portinari
Um revestimento: couro
Cores: todas que o projeto pedir.
Uma obra de arquitetura: Igreja de Sāo Franciso de Assis, na Pampullha, do arquiteto Oscar Niemeyer
Um ícone de São Paulo: Sala São Paulo, com projeto do arquiteto Nelson Dupré

FOTOS Douglas Daniel e Phoética