Anteparo para arte

Para estar na varanda
29 de Janeiro de 2015
Lar com astral moderno
25 de Fevereiro de 2015

A casa de 500 m2 e dois pavimentos, erguida na década de 1950 com referências do estilo neoclássico encontrava-se deteriorada pela ação do tempo quando foi adquirida pelo morador, um empresário divorciado. Contratada para elaborar o projeto de reforma, a arquiteta Deborah Basso conta que apesar das generosas dimensões, parte do imóvel não atendia às necessidades contemporâneas de ambientes sociais amplos, fluidos e integrados.

Construída em um lote com ligeiro declive, a residência concentra no pavimento térreo – por onde se faz o acesso – copa-cozinha, suíte máster, closet, e a área social hoje toda integrada por vãos abertos. Para imprimir personalidade aos ambientes, devido ao perfil do proprietário, a decoração é masculina, elegante e atual, com algumas pinceladas clássicas em diálogo com a arquitetura. Assim, o projeto cromático combinou tons claros de cinza, bege, preto e marrom. As cores mais vivas foram usadas, sim, mas estrategicamente. Como por exemplo, na sala da lareira, que foi mobiliada com estofado de linho na cor açaí; ou na adega, onde o sofá no mesmo tecido é na tonalidade terracota.

O décor da casa como um todo se apoiou na escolha de mobiliário com linhas retas e atemporais, com algumas peças de design. Outra peculiaridade da proposta, segundo Deborah é “a paixão do proprietário por equipamentos de áudio e vídeo”. Para se ter uma ideia da sua atração por tecnologia, foram instalados 14 aparelhos de TV com dimensões que variam de 4 a 80 polegadas, além da automatização da casa toda que possibilita o controle de algumas funções à distancia.

No piso inferior, onde também está a área de lazer com piscina, sauna e academia, aconteceram as maiores intervenções estruturais. Removeu-se paredes para ampliação das suítes dos filhos e da sala de banho. Também houve modificação no home-theater.

Para chegar a atual conformação, foi preciso seis meses de intensa reforma, tendo em vista que o proprietário tinha pressa em deixar o flat, onde se encontrava temporariamente locado.

Como a residência está situada no Jardim Europa, um bairro residencial nobre e preservado de São Paulo, a arquiteta manteve no projeto os traços originais da fachada, que passou por leve restauro. Na parte interna, alguns mármores gregos e italianos também foram preservados por sua magnitude, assim como o piso de madeira da sala de jantar. O restante foi todo modificado para atender a um novo programa de necessidades. “Como resultado a residência ficou mais confortável sem perder a sofisticação”, conclui.

Em cores sóbrias, o estar destaca-se pelo díptico do artista plástico Marcelo Neves e pelos pendentes Origami da La Lampe. O papel de parede cinza e os móveis neutros fazem fundo para o grafismo das peças.

1_J.Vilhora_4478

O projeto de reforma manteve alguns espaços originais, como o jardim de inverno que é integrado ao estar. Ali, apenas a mesa de design e as cadeiras da Micasa, com destaque para o quadro do acervo pessoal do morador. A sala de lareira também é ligada ao living e à sala íntima. De um lado, estão as duas poltronas Jimi de Sergio Rodrigues (Dpot), do outro, um sofá na cor açaí.

 2_J.Vilhora_4510

3_J.Vilhora_4546

4_J.Vilhora_4603

A sala íntima é uma solicitação de morador para receber os amigos. Ali, ele tem a sua adega que foi montada no nicho em marcenaria (MC). O sofá em linhas retas e almofadas soltas tem tecido de linho e junto com as almofadas leva um pouco de cor ao ambiente. Persiana da Luri,

 

5_J.Vilhora_4565

No hall de entrada, o piso de mármore e as esquadrias em arco preservam o perfil neoclássico da arquitetura. Para romper com o estilo, a luminária Ingo Maurer ao lado de uma grande tela. As cortinas de voal (Luri Cortinas) conferem um ar mais romântico ao ambiente.

6_J.Vilhora_4612

A luminária Foscarini e os objetos Jaqueline Terpins sobre a mesa levam toques contemporâneos à sala de jantar. Aqui, o piso original de madeira foi preservado, recebendo apenas nova resina de acabamento. Já o teto ganhou um forro de gesso para embutir a iluminação e as cortinas da Luri que vedam as janelas quando preciso maior intimidade.

7_J.Vilhora_4425

No detalhe, um canto do descontraído home theater, um ambiente muito usado pelos filhos. Destaque para a luminária de Tom Dixon para Lumini sobre a mesinha lateral. O sofá de linho ganha mais vida com as almofadas em poás. O tapete colorido é modelo da Fanucchi Tapetes.

8_J.Vilhora_4741

Para completar as paredes claras do hall de acesso às suítes dos filhos, no inferior, recebeu os quadros adquiridos pelo próprio morador na Galeria Ziper. Refeita, a escada tem agora guarda corpo de vidro e corrimão em aço inox. O piso original de madeira foi retirado e substituído por porcelanato (Mais Revestimentos).

9_J.Vilhora_4785

A suíte de um dos filhos foi ampliada e decorada tirando partido dos contrastes. O par de poltronas de couro, sóbrias e clássicas, coversam bem bem com as cores quentes dos tapetes e dos armário da RC Móveis. No banheiro, a meia parede de pastilhas compõe com piso porcelanato da Mais Revestimentos. A passadeira laranja integra os dois ambientes.

10_J.Vilhora_4864

11_J.Vilhora_4866

 

Deborah Basso, arquiteta

J.Vilhora_2656

Residência contemporânea, onde tecnologia, conforto e sofisticação foram as diretrizes do projeto.