Portfólio – Cristina Barbara

Presença brasileira – Salão do Móvel de Milão
25 de julho de 2017
destaque
Tendências em destaque pela Decorar para banheiros
2 de agosto de 2017
DESTAQUE

Atemporal

Longevidade é a palavra que define os ideais da designer, que aposta em projetos com estética atemporal e busca manter proximidade com clientes para que as relações sejam duradouras

 

 

 

Cristina

 

Quem é

Graduação: Cristina Barbara – Design de Interiores
Onde: Escola Panemericana de Arte
Tempo de atividade: 25 anos
Áreas de atuação: Projetos residenciais, comerciais e empreendimentos em série

 

“Acredito em projetos atemporais, pois aquilo que está muito na moda vai se perder.”

 

 

 

 

Criatina2

 

 

Cristina1Início na profissão: eu fiz direito, nem sabia que gostava de decoração, mas fiz estágio em um birô e comecei a ser assistente de fotografia e montar cenários. Então vi que gostava de arquitetura e design e fiz diversos cursos na área. Hoje trabalho como arquiteta e como designer de interiores, atuo muito no mercado imobiliário, residencial e corporativo, e montagens em série. Trabalho com diversos segmentos.

Perfil dos clientes: construtoras, apartamentos modelos, residenciais, escritórios. Faço muitos projetos no Itaim Bibi, Vila Nova Conceição, Moema, Jardins, então o público é mais seleto, os clientes querem conforto e bons materiais. Uns preferem luxo; outros, praticidade.

Materiais: prefiro materiais naturais porque são atemporais e dão aconchego na casa, identidade com a natureza faz toda a diferença no morar. Hoje em dia tem materiais de alta tecnologia que também são indispensáveis, como tampos e porcelanatos com alta durabilidade.

Cores: gosto de todas. Elas são muito mutantes, e nossos interesses também mudam. Prefiro trabalhar com base neutra e cores mais pontuais.

Decoração ideal de uma residência: deve ser contemporânea, aconchegante, com iluminação adequada e com ambientes integrados e flexíveis.

Decoração ideal de um ambiente empresarial: abusar da tecnologia, com cadeiras emesas ergonômicas, iluminação econômica com o tom de luz adequado, pisos elevados, e áreas de descontração.

 

 

 

 

Cristina3

Primeira entrevista: eu vou para a primeira entrevista com muita coisa para falar, e o cliente também tem muita coisa pra falar. Cada família tem o seu jeito, cada empresa tem o seu jeito, e isso é passado na entrevista.

Custo:não tenho custo fechado, depende do tamanho do projeto e do grau de dificuldade. Se for no alto de um penhasco tem um custo, se for um quitinete tem outro. Depende das horas de trabalho e do que o cliente quer.

Compras: faço questão que o cliente vá comigo e acompanhe a compra. Assim o projeto é melhor executado.

Apresentação: primeiro ocorre a entrevista, onde pego o escopo e o briefing, depois faço pesquisa e monto apresentação com fotografias,  layout, e sugestões de materiais. Daí o cliente vai dirigir meu trabalho e já começo a fazer os desenhos. Então fecho o orçamento, fecho a planilha, e começo o projeto.

Desafios: o maior desafio é você estar atualizada com o que está acontecendo. E como hoje o mundo é globalizado, há sempre muita coisa acontecendo. O tempo também é um desafio.

Sobre Cristina Barbara: acredito na individualidade do cliente e do projeto. Procuro sempre produtos novos e acredito em projetos atemporais, pois aquilo que está muito na moda vai se perder. Valorizo muito o trabalho junto com o cliente para ter uma história com ele, tenho clientes que trabalham comigo há 20 anos. Então tenho uma maneira especial de atender o cliente, e isso é algo que deu certo.

 

 

 

 

Cristina4

 

 

 

Por Victor Hugo Felix
Imagens Romulo Fialdini e Marco Antônio
Matéria Publicada em Revista Decorar 120.

 

Faça o download do app Decorar e tenha acesso à todas as edições!