Tons escuros para renovar e ampliar ambientes neste projeto em Higienópolis

O livro Marco Aurélio Viterbo Interiores
3 de maio de 2017
EstiloTecno
18 de maio de 2017

Por Aline Tavares

 

Less is much more

Projeto preserva elementos originais
e aposta em tons escuros para renovar e ampliar ambientes.

 

Após um ano de relacionamento, o casal decidiu unir-se oficialmente para compartilhar a vida em família. Ele, o arquiteto Roberto Spina, e sua esposa, psicanalista, iriam viver no local com o filho dela, universitário. Um dos desejos dos futuros moradores era ter um amplo espaço onde pudessem organizar encontros entre amigos Assim, adquiriram um apartamento dos anos de 1960 com 168 m² em Higienópolis, que se encontrava em boas condições, mas exigia a atualização da instalação hidráulica.

 

projeto1

O projeto de Roberto Spina adota tons escuros e neutros para ampliar o espaço, que mesclados à madeira levam aconchego. Aqui, o teto preto destaca uma parte da parede revigorada com tinta cimentada com efeito mármore (Suvinil) que se prolonga na viga. Em contraste, a porta de entrada e o restante da superfície revestidas de grafiato foram repintadas. A mesa de jantar com base de madeira e tampo de vidro combina-se às cadeiras (Stilarredo). Sobre ela, o pendente colorido (Kadoro) que compõe com a tela de Roberto Spina.

 

Para adaptá-lo aos novos usos, ninguém melhor que o próprio Spina que realizou pequenas intervenções em seu projeto, aproveitando ao máximo elementos pré-existentes do imóvel. No living, por exemplo, previu a regularização do pavimento, uma vez que uma parte era elevada, aplicando piso vinílico. Dois módulos da antiga estante, foram retirados, liberando a generosa área para o estar.

O proposta preservou o painel, o roda-teto e a textura grafiato, reavivada com pintura. A aplicação de cores sóbrias e escuras, presentes em todo o apartamento, destacaram a madeira. A solução proporcionou ar sóbrio aos ambientes, tornando-os, ao mesmo tempo, acolhedores. “As tonalidades escuras ampliam os espaços, pois fazem com que as referências delimitadoras desapareçam”, explica Spina.

Com relação ao mobiliário, o design mesclou novos sofás e poltronas aos móveis do casal, sempre seguindo a escala cromática determinada pelo projeto. De quebra, objetos decorativos, obras de arte e luminárias coloridos pontuam os ambientes, conferindo-lhes ar contemporâneo.

Para criar um home office, a alternativa foi retirar a estante que ocupava o nicho do corredor, substituindo-a por uma bancada, complementada com duas cadeiras giratórias. A renovação da cozinha deu-se com a restauração dos armários que, revestidos de laminado branco, tiveram algumas folhas internas trocadas, além das dobradiças reajustadas e a instalação do compartimento de lixo entre a bancada e o fogão. Sobre os azulejos aplicou-se tinta epóxi também na cor cinza, evitando quebradeiras.

A única interferência estrutural em toda a reforma ocorreu na área íntima com a remoção da alvenaria entre dois dormitórios para dar origem ao amplo quarto para o casal. E os banheiros, que se encontravam em péssimas condições, pediram uma reforma completa, trocando os metais, louças e bancadas.

Por valorizar a penumbra, Spina deu atenção especial à iluminação, optando por luz indireta e de intensidade mais baixa que o usual, com o intuito de propiciar relaxamento e conforto, tão almejado!

 

 

 

Cinza, preto e branco destacam a madeira, em uma composição sóbria e aconchegante, que se repete em todo o imóvel

projeto2

No living, os sofás formando um L criam dois ambientes. Ao fundo, um dos estofados compõe com as poltronas Butterfly de acervo do arquiteto, encostadas no painel de madeira restaurado. Tanto ele quando o roda-teto são destacados pela pintura inusitada. A ampla janela é protegida por cortinas Luxaflex.

 

projeto3

A estante, agora reduzida, e o sofá delimitam a área do home theater, que têm parede de tijolos pintada de branco. Veja que o rack para os equipamentos acopla uma floreira e apoia a tela de Roberto Spina. O forro embute a iluminação, pensada para ser indireta e rebatida. No chão, piso vinílico regulariza o ambiente.

 

projeto4

Acomodado no corredor, o home office também recebeu piso vinílico que se estende para os outros cômodos da casa. Dois pendentes (Yamamura) iluminam a superfície de trabalho. Repare que a textura de efeito grafiato na parede também se prolonga até a porta área íntima.

 

projeto5

A cozinha segue a mesma composição de cores dos outros ambientes e criam fundo para os móveis mais claros. Repare que a mesa de refeições com tampo de vidro sobrepõem-se à bancada otimizando o espaço. Por ser prático, o piso vinílico também foi aplicado aqui. Como iluminação, adotou-se trilho com spots.

 

projeto6

Agora, com o dobro de tamanho, o quarto do casal é amplo com espaço suficiente para o rack e a circulação na área dos armários que, aliás, foram restaurados. Aqui, a iluminação é conformada pelo trilho e spots. Veja que ao lado da cama, mais armários.

 

projeto7

Com a reforma, o banheiro do filho passou atuar como lavabo, por isso, um projeto mais requintado: a bancada de zircônio (Top Mármore) acopla a cuba da Deca. Vidros e espelhos são da PS dos Vidros. O hall de entrada recebe os visitantes com uma tela de técnica mista criada pelo arquiteto.

 

 

 

 

 

“Me inspirei na arquitetura do essencial, com poucos elementos, texturas e cores”

Roberto Spina, arquiteto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Imagens Roberto Spina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *