Projeto recupera estrutura, reaproveita materiais e configura layout moderno à casa dos anos 1950

destaque
Centro Cultural Porto Seguro
13 de julho de 2017
DESTAQUE
Valorizando saúde e bem estar, empreendimentos em Miami apostam no esporte e entretenimento
23 de julho de 2017
DESTAQUE

Cinquentona moderna

Reforma radical muda a forma de uso desta casa dos anos 1950 no Sumaré

 

 

projeto1

Na reforma da casa, o escritório Apiacás criou uma relação mais próxima com a área externa, o que valorizou a iluminação natural. Internamente, as cores claras imperam, assim como o uso de pedras nas paredes e a madeira no piso, da Pau Pau Madeira. Sofá e mesa do Estudiobola.

 

A residência de 197m², no bairro do Sumaré, zona oeste de São Paulo, tinha um formato muito ligado à forma de se viver na época de sua construção nos anos 1950, com edícula e recuos laterais utilizados para circulação entre as áreas sociais e as de serviço. Como a intenção dos novos proprietários, um casal de jovens, era reformular o layout do imóvel para priorizar o estilo de vida atual – áreas de convívio abertas e espaços de permanência – o escritório de arquitetura Apiacás Arquitetos, dos sócios Acácia Furuya, Anderson Freitas e Pedro Barros, propôs uma intervenção radical na espacialidade para alterar a forma de uso da casa.

 

A começar pela necessidade de alterações estruturais, como as vigas de transição em substituição aos pilares. A transição se dá de forma que as vigas transferem a carga dos pilares para as extremidades, reforçando o perímetro com uma parede estrutural. Já a edícula deu lugar a uma maior área externa integrada a um térreo mais fluído. Após a demolição da edícula, foi identificado o desperdício de material de boa qualidade e, na busca de uma alternativa para o entulho, o escritório optou pela técnica do concreto ciclópico, uma solução que evita desperdício e supre a necessidade de reforçar o perímetro.

 

“O reaproveitamento de material, além de garantir economia na obra, diminuiu significativamente o transporte de entulho, um impacto positivo na questão sustentável. Havia a necessidade de recuperar a estrutura e deixar o pavimento térreo fluído, porém robusto para suportar o pavimento superior”

Escritório Apiacás Arquitetos

 

projeto2

As paredes do térreo exigiram uma reconstrução sólida, por isso foram usados pedaços de tijolos irregulares quebrados durante a demolição, numa releitura da técnica dos muros ciclópicos. Repare na integração dos ambientes, como a cozinha aberta, com execução da Exclusive Home.

 

projeto3

o escritório, no primeiro piso, é um dos ambientes reservados da casa, ao lado dos quartos.

 

projeto4

A conexão entre um andar e outro foi viabilizada por uma nova escada deslocada para a lateral.Com a demolição do antigo acesso, surge um vazio entre os pavimentos que resultou em um espaço mais amplo, com pés-direitos variados e uma lareira suspensa.

 

A conexão entre os pavimentos superior e inferior é realizada por meio de uma nova escada deslocada para a lateral – a retirada da antiga escada trouxe variação de pé-direito, maior ventilação e incidência de luz natural. No vazio da antiga escada, foi implantada uma lareira suspensa para manter a ideia de continuidade no espaço, além de facilitar a circulação ao redor, como uma espécie de fogueira.

 

A fachada foi remodelada com grandes caixilhos companos de vidro, que seguem a linha do projeto de explorar a integração entre áreas internas e externas- uma espécie de ambiente à céu aberto, porém com a privacidade necessária graças aos muros do perímetro do terreno. No quintal – hoje área de convívio – o piso recebeu tratamento impermeável com grama e deque junto à piscina, ambiente que se integra à área social com a abertura das grandes portas de vidro. “As intervenções modificaram a construção, tornando-a muito mais integrada, ventilada, iluminada e econômica”, analisa o arquiteto.

 

projeto5

As áreas íntimas, como os quartos executados pela Exclusive Home e os banheiros da Lemos e Costa, foram as áreas menos modificadas em relação ao restante da residência. Porém, foram alterados cores e revestimentos, com pedras e madeira seguindo o estilo dos demaisambientes. A iluminação também foi modificada em parceria com a Reka.

 

projeto6

No banheiro, uma claraboia auxilia na ventilação e iluminação natural.

 

projeto7

A residência era muito compartimentada na planta original, mas após a demolição das paredes no térreo, alguns ambientes foram eliminados para uma intencional relação com a área externa, o que gerou maior área livre, com jardim, bancos e deck, além da piscina da FAP Piscinas.

 

 

Por Gabriella Afonso
Imagens Pregnolato & Kusuki
Matéria Publicada em Revista Decorar 119.

 
Faça o download do app Decorar e tenha acesso à todas as edições!