Conforto luxuoso

O traço curvilíneo e impactante de Ruy Ohtake
30 de novembro de 2016
Inspiração do oriente
1 de dezembro de 2016
Para toques de cores vibrantes e dar mais sofisticação ao décor, o designer montou uma coleção de obras de arte brasileiras e as distribuiu pela área social. Em um canto do living, a escolha foi uma tela abstrata de Thomaz Ianelli.

Para toques de cores vibrantes e dar mais sofisticação ao décor, o designer montou uma coleção de obras de arte brasileiras e as distribuiu pela área social. Em um canto do living, a escolha foi uma tela abstrata de Thomaz Ianelli.

Com 640 m², espaço não é problema mesmo se a família for numerosa. No entanto, a amplitude pede atenção redobrada para que ela não distancie, e sim estimule a convivência entre os moradores com ambientes acolhedores. Para este apartamento no bairro dos Jardins, o designer de interiores Oscar Mikail acompanhou o projeto desde a planta e trabalhou junto à construtora para que tudo já fosse entregue atendendo à necessidade número um dos clientes: uma área social ampla, integrada e confortável para muitos convidados. “Eles têm ascendência italiana, então é a típica família numerosa que adora reunir todo mundo”, conta.

Os moradores, um casal de empresários com duas filhas de 10 e 11 anos, têm cada um seu próprio negócio, então passam a maior parte de seu tempo administrando suas empresas. A rotina agitada pedia cômodos fáceis de manter organizados e que fossem o refúgio da família no pouco tempo livre que possuem. O dia a dia corrido não permitiu também que nenhum dos dois acompanhasse de perto cada detalhe da obra, depositando sua confiança nas mãos de Mikail. Para o décor, o pedido era que fosse contemporâneo com inspiração clássica. “Eles conheceram meu trabalho por meio de indicação de amigos que são clientes meus, gostaram e deixaram que eu desenhasse quase tudo”.

No living, o aparador de vidro (Toioco) expõe publicações. Uma das paredes foi planejada em marcenaria para acomodar a TV. Os quadros coloridos são do Claudio Tozzi. Já as obras circulares são de Gilberto Salvador. A mesa lateral de alumínio (Tânia Bulhões) faz jogo com o abajur com base de Murano (Ana Luiza Wawelberg).

No living, o aparador de vidro (Toioco) expõe publicações. Uma das paredes foi planejada em marcenaria para acomodar a TV. Os quadros coloridos são do Claudio Tozzi. Já as obras circulares são de Gilberto Salvador. A mesa lateral de alumínio (Tânia Bulhões) faz jogo com o abajur com base de Murano (Ana Luiza Wawelberg).

Assim, do piso ao teto, tudo foi desenhado ou escolhido pelo designer de interiores. No hall de entrada, a porta de vidro e aço polido e o piso com mármores branco thassos e crema marfil têm design dele. Esses dois detalhes, aliás, são os pontos preferidos do profissional em todo o projeto. “Escolhi um puxador da Lalique que dá um toque especial, cada pequeno detalhe faz diferença. No piso, adorei o efeito do contraste suave entre os mármores”, revela.

A seleção de elementos e acabamentos feita por Mikail e que fizeram toda a diferença no resultado final. Uma coleção de obras de arte traz vida e cor para as paredes e arremata o design requintado, chamando atenção o hall, living e sala de jantar. Em geral as coleções costumam ser fruto do garimpo dos clientes e servirem de base para um projeto. Esta foi toda montada pelo designer – seguindo seu conhecimento sobre o perfil dos moradores – com quadros de brasileiros como Thomaz Ianelli, Coca Rodriguez Coelho, Gilberto Salvador e Claudio Tozzi.

Por fim, o teto foi finalizado com forro de gesso para acomodar a iluminação também projetados pelo profissional. “Cada detalhe importa para um todo harmonioso e equilibrado, sem nada a mais ou a menos”, explica.

O lustre de cristal e bronze em estilo francês (Lustres Igapó) coroa com sofisticação a sala de jantar, montada com mesa espelhada de 12 lugares e cadeiras de estilo da Christie Móveis. Com texturas e materiais diferentes, o ambiente não possui grandes contrastes de cor, que aparecem apenas em tons neutros até nos quadros de Coca Rodriguez Coelho.

O lustre de cristal e bronze em estilo francês (Lustres Igapó) coroa com sofisticação a sala de jantar, montada com mesa espelhada de 12 lugares e cadeiras de estilo da Christie Móveis. Com texturas e materiais diferentes, o ambiente não possui grandes contrastes de cor, que aparecem apenas em tons neutros até nos quadros de Coca Rodriguez Coelho.

A suíte do casal ficou superleve e confortável com móveis (Brentwood) e roupas de cama (Trousseau) todos brancos. A parede com recortes iluminados faz papel de cabeceira.

A suíte do casal ficou superleve e confortável com móveis (Brentwood) e roupas de cama (Trousseau) todos brancos. A parede com recortes iluminados faz papel de cabeceira.

Sem qualquer móvel ou outra peça decorativa, o hall de entrada não deixou de ser trabalhado e destacado com detalhes que começam logo na porta desenhada por Mikail, feita de vidro e aço com um puxador da Lalique. Em vez de carpete, formas geométricas marcadas por tons diferentes de mármore decoram o piso.

Sem qualquer móvel ou outra peça decorativa, o hall de entrada não deixou de ser trabalhado e destacado com detalhes que começam logo na porta desenhada por Mikail, feita de vidro e aço com um puxador da Lalique. Em vez de carpete, formas geométricas marcadas por tons diferentes de mármore decoram o piso.

 

POR Marina Sola
FOTOS JOÃO RIBEIRO

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *